De quanto você precisa para Viver?

Eu costumo dizer que “para se chegar ao cume da montanha você tem que mirar as estrelas, porém para se alcançar as estrelas você tem que chegar no cume da montanha.”

Eu demorei um tempo para entender o que isso quer dizer de forma prática em nossas vidas.

Eu não sou um dinossauro da internet mas posso dizer que vivi nele tempo o suficiente para ver algumas transformações, principalmente se tratando do ganhar dinheiro online Marketing Digital.

No entanto uma coisa não podemos negar, independente das mudanças, a promessa sempre foi a mesma: ficar MUITO rico com POUCO esforço.

Quando eu entrei nesse mundo eu também fui impulsionado pelo desejo de ganhar dinheiro. Oras! Somente a ideia de você ter a possibilidade de sustentar um estilo de vida abundante sem precisar “sair” de casa é algo extremante chamativo.

Na época podia-se quase tudo. Principalmente se tratando dos anúncios.

Como era bom anunciar “Ganhar Dinheiro Fácil e Rápido Pela Internet” no Google Adwords aquele software sem vergonha chamado Renda Software sem se preocupar com o amanhã…

Era uma época em que qualquer “pé rapado” podia ganhar dinheiro investindo poucos reais no Adwords para anunciar qualquer milagre da multiplicação de dinheiro virtual.

É meus caros, o tal do amanhã chegou e pegou muita gente com as calças arriadas (e cuecas com alguns reais). Quase que de um dia para o outro o Google resolveu fazer uma faxina e acabou com a farra. Não podia mais anunciar coisas que prometiam o que não podiam entregar.

Quem ficou “engolindo os brincos” de tanto sorrir foi o Facebook nessa época. Quase que instantaneamente os mais espertos experientes migraram suas campanhas para lá na esperança de continuar vendendo sonhos.

E num é que deu certo?

Deu tanto certo que até pouco tempo atrás o produto “sonho” enriqueceu muita gente.

Essa foi a época dos Gurus!

268024

Sim, os mesmos expertos experientes que souberam transformar uma crise em oportunidade e largaram na frente foram (ou são) considerados os verdadeiros “Dalai Lama’s” da riqueza.

O mais interessante é que esse foi o período que mais transformou pessoas sem nada em milionários. E durou um bom tempo por sinal, pois o discurso era sempre o mesmo: “minha filantropia custa muito caro pra você”.

Hoje observo outra mudança bem significativa.

Quem passou pelo menos pela era dos “gurus” e não conseguiu alcançar um patamar razoável começou a ficar com a pulga atrás da orelha.

Ah sim, não vamos ser hipócritas! Ninguém ficaria encabulado se estivesse trabalhando com seu notebook em uma praia paradisíaca… fala sério!

Atualmente estamos vivendo a “Era da Sinceridade”.

Quem ficou rico está sendo caçado com tochas e garfos por aqueles que não conquistaram porra coisa nenhuma. E num é pra menos, nesse mercado não existem meios termos, ou você é a caça ou o caçador.

Vender “sonhos filantrópicos” já saiu de moda. O negócio agora é vender “sinceridade”.

Eu posso resumir essa era atual do Marketing Digital como “A Era Do Mister M”.

Mister-M

Pessoas estão desmascarando Gurus. Praticidade desmascarando técnicas revolucionárias. O óbvio desmascarando as “sacadas”.

Quem for ousado o suficiente para despir a vergonha das falsas promessas e atacar com veemência suas artimanhas maquiavélicas está atraindo para si uma parcela gigantesca de seguidores com os orgulhos feridos pelo fracasso.

Ótima tática por sinal! Aliás quem está no jogo e não conseguir perceber isso a tempo vai ser, mais uma vez, engolido pela concorrência e vai ficar pra trás nessa corrida pelo ouro.

Mas deixando os devaneios de lado, onde o cume da montanha e as estrelas se encaixa nessa história?

Paciência pequeno gafanhoto, e boa observação meu caro Watson!

Isso tudo foi pra mostrar que não adianta as técnicas, as artimanhas ou as promessas. O resultado que todos buscam por mais que tentem dizer o contrário é a riqueza fácil.

Mas ai vem a pergunta que não quer calar: De quanto você precisa para viver?

A lavagem cerebral em busca da fortuna é tão grande que esquecemos de enxergar algo muito óbvio e simples: estamos tentando chegar nas estrelas sem antes passar pelo menos no cume da montanha… aliás tem gente que num chega nem no segundo andar da casa e já quer ser astronauta!

Quando eu percebi que estava numa rodinha para hamster em busca da riqueza, resolvi parar de perseguir o papa-léguas e focar nas prioridades.

Então a primeira pergunta que precisava responder era essa: De quanto dinheiro eu preciso para viver?

Lembre-se: existe uma diferença entre sobreviver, viver e ostentar (odeio essa palavra).

Na época eu já estava sobrevivendo, caso contrário fosse não estaria aqui para digitar essas palavras.

Eu precisava definir uma renda básica para manter um estilo de vida aceitável, sem exageros e que pudesse dar o mínimo de conforto para mim e minha família.

Eu cheguei a conclusão que precisava, com sobra, de R$ 2.800,00 por mês.

Sim, para alguns parece pouco, para outros parece muito… Mas era disso que eu precisava no momento.

Este montante me possibilitaria pagar minhas despesas fixas, alimentação e de quebra alguns divertimentos esporádicos como um belo passeio no shopping para pegar um cinema ou um jantar fora num lugar legal.

Nada mal não é?

Partindo daí eu comecei a elaborar um plano que pudesse me proporcionar essa quantia mensal. Na verdade comecei na teoria… E como é lindo essa tal de teoria, nela a gente já é rico e nem sabe… =)

Comecei pensando assim:

Em 30 dias eu tinha que vender:

  • 1 infoproduto com comissão de R$ 2.800,00, ou
  • 2 infoprodutos com comissão de R$ 1.400,00 cada, ou
  • 3 infoprodutos com comissão de R$ 933,33 cada, ou
  • 4 infoprodutos com comissão de R$ 700,00 cada, ou
  • 5 infoprodutos com comissão de R$ 560,00 cada, ou
  • … (acho que você já entendeu né?)

Parece simples pensando assim, afinal dividir R$ 2.800,00 por 30 daria R$ 93,33. Neste caso eu precisava “apenas então somente” ganhar esse valor por dia que no final do mês estaria feliz da vida!

Nem preciso dizer que mesmo com este conceito eu não consegui chegar e manter nesse resultados nos primeiros meses certo?

Existem vários outros fatores que deixamos passar desapercebido, e que só na prática vão aparecendo e vão diminuindo as chances de executar o plano perfeito.

Mas uma coisa é certa: sempre que algo dava errado, eu precisava me adaptar para continuar com o plano. (foram tantas adaptações que se eu fosse um animal aquático em evolução já estaria voando).

Aqui vai alguns  dos tópicos que precisamos levar em consideração:

  • Qual o valor de comissão que você pretende trabalhar? O valor integral da sua meta? Ou partes dela?
  • Qual o investimento você está disposto a fazer? Não se esqueça que não existe essa de “ganhar dinheiro sem gastar um tostão”. Isso é lenda e das mais cabeludas!
  • Qual o seu retorno sobre o investimento?
  • Qual a quantidade de cliques \ visitas \ leads \ visualizações (ou seja lá qual outra coisa que exista por ai) são necessárias para você converter em dividendos?
  • e por ai vai…

Resumindo:

Depois que você descobre a fórmula perfeita, o Facebook vai lá e bani sua conta…

É “abiguinhos”! Quem te vendeu que ganhar dinheiro usando a internet era fácil é porque ele mesmo nunca ganhou. E sabendo disso está vendendo essa “facilidade” para ver se consegue alguns trocos (ou o retorno pelo investimento, mais conhecido como ROI sua carteira)

“‘Altas focas’! você me fez ler esse artigo até aqui só pra dizer que não em jeito? Que todas as minhas lutas são em vão?”

E eu respondo: “JAMAIS!”

Eu estou dizendo que se você não conseguir o mínimo para sua existência, o mínimo de renda que vai te proporcionar o mínimo de tranquilidade, com que diachos acha que vai conseguir o tão sonhado “7 dias em 1 dígito”? (é assim mesmo que fala isso?)

Meu conselho: estabeleça um valor que você considere o mínimo aceitável. Trabalhe fortemente em cima desse objetivo como sua vida dependesse disso (e depende) e o alcance!

E não só o alcance, como o mantenha. Não adianta você conseguir chegar em sua meta nos dois primeiros meses e depois despencar como uma jaca podre.

Assim que você conseguir manter essa sua primeira meta, permita-se aumentar esse desafio para o dobro e repita todo o processo!

É chato, é enfadonho, é estressante… Mas se não for assim, então perca seu tempo digitando um currículo.

Independente das “Eras do marketing digital” do momento uma coisa nunca vai mudar: os gurus nunca deixarão de ser gurus (pelo menos a maioria). Os vendedores de sonhos nunca deixaram de vender sonhos e aqueles que servem como cela para que os espertos possam montar nunca deixarão de existir (infelizmente).

Se a verdade fosse boa seria mais bem disputada…

Pare de correr atrás do próprio rabo e defina suas prioridades.

Pare de achar que algum milagroso guru vai criar um curso mágico que vai te levar para as estrelas como num teletransporte.

Pare de gastar dinheiro com pessoas que prometem riqueza mas possuem menos que você.

Pare de achar que o seu grandioso momento do “7 dígitos em 1 dia” vai chegar se você não consegui nem alcançar os “3 dígitos em 30 dias”.

Você está pronto para começar? Então faça um compromisso público escrevendo nos comentários abaixo O Quanto Você Precisa Para Viver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *